Este artigo tem relação com chans. Clique aqui para mais informações.

Dogolachan (DPR)

De Wikinet
Ir para navegação Ir para pesquisar
Children-404 logo.png
BALEETED

Este artigo se refere a algo que não existe mais (como um site deletado) ou contém informações desatualizadas, refletindo o estado de algo no passado.

Dogolachan
Dogolarzback.png
Dogola Deep Web.png
Fundaçãooutubro de 2018
Falecimentofevereiro de 2020
Boards mais acessadas/b/
/igreja/
/opsec/
Dono(a)DPR
Epic Wins- Supostamente ajudarem no
Massacre de Suzano
- Fazer a mídia pensar que eles
iriam fazer diversos massacres em universidades com ameaças
- Fazer Technomage, Breno Alves, Claver Moraes e Mallone Morais serem presos injustamente
- Roubar dinheiro de trouxa na Deep Web com diversos mercados de Scam
- Fazer Pardo Lopes gravar um vídeo ejaculando na filha de Emerson
- Derrubar o LulZChan
- Fazer com que abrissem uma operação para investigar ameaças aos ministros do STF após ameaças de morte em seus e-mails
- Fazer Jean Wyllys sair do Brasil com medo
- Fazer Emma Müller cometer um homicídio
Mascote(s)Dogola
Websitehttp://dogolachhhnaqa7n.onion
Segundo endereço

O segundo grande Dogolachan foi criado em outubro de 2018 na Deep Web por DPR, alguns meses após a morte do chan original na Surface. Este novo chan passou a usar um design bem mais estilizado e dark que o original e ficou conhecido na mídia pela sua associação com o Massacre de Suzano em 2019. Permaneceu de pé por cerca de mais um ano, até fevereiro de 2020.

Após seu fim, várias boards com temática parecida têm sido criadas para continuar o legado do Dogolachan.

História[editar]

Final do Dogolachan da Surface[editar]

Mage programando

O primeiro Dogolachan foi o Dogolachan de Psy, hospedado na Surface Web, e criado em dezembro de 2013. Quando Psy foi preso em maio de 2018, o chan ficou ativo por mais um mês até o prazo de pagamento para o host expirar em junho (isso era inevitável, pois somente Psytoré tinha acesso ao provedor de hospedagem). Durante este último mês de existência, o chan passou por um período turbulento. A moderação inicialmente ficou para GOEC e o traveco Technomage, à época os dois únicos admins além de Psy. Depois, foi hackeado por Gordoidão, que se tornou administrador até devolver a administração para Technomage mais tarde. GOEC, vendo os dogoleiros revoltados com as atitudes consideradas "degeneradas" que Technomage estava tomando, resolveu que iria se tornar o novo administrador do Dogola. Depois de uma grande guerra channer, GOEC conseguiu tirar Technomage da administração e se tornou o novo líder dos dogoleiros até o encerramento definitivo do site.

e foi um mar de CP...

Durante quatro meses, entre maio e outubro, os dogoleiros ficaram sem um chan principal, e passaram a utilizar as diversas boards-cópia do Dogola em vários chans internacionais (principalmente o 8chan) até um anônimo chamado DPR criar o segundo grande Dogolachan na Derp Web em outubro.

2018: Início[editar]

Dogola, o mascote psicopata e meme que dá o nome do Dogolachan

Em outubro de 2018, um anônimo conhecido pelo pseudônimo DPR resolveu iniciar um chan na Deep Web que continuaria o legado do antigo Dogolachan.

Quando o chan foi lançado em 2018, ele tinha um tema bem mais dark que o do anterior, o Yotsuba Blue. No tema era possível ver imagens de personagens do jogo L.A. NoireWikipedia's W.svg e os banners eram de GIFs de desenhos animados antigos em preto e branco. Como descrição, havia a frase Nomads plunging into the vast abyss, unattached, fleeting through the chasm, naked in pure darkness, embracing the new dawn. A frase foi retirada da música "Council Of Wolves And Snakes", banda de dark metal Dimmu BorgirWikipedia's W.svg.

O tema depois foi trocado e continuou dark, desta vez com cores mais escuras e cinzas, com um vermelho forte e imagens do Dogola ao fundo. Ao entrar no Dogolachan, havia uma página de loading onde aparecia um banner com listras pretas e cinzas, com a frase "Estamos testando sua sanidade". Quando o loading acabava, aparecia uma página com um banner animado dizendo DOGOLACHAN is BACK: Murdering reputations since 2012, com a música "Alabama SongWikipedia's W.svg" destorcida ao fundo. Tudo isso funcionava sem necessidade de ter o Javascript ligado no Tor.

Havia uma board onde, supostamente, era possível pagar para DPR "assassinar a reputação" de alguém, além de extorquir ou doxxar alguma vítima.

Em 2018, Emerson Eduardo Rodrigues gravou uma live com dossiês de dogoleiros. DPR teria contado isso para Mallone Morais no Dogolachan e Mallone, revoltado, gravou um vídeo xingando Emerson. Em 2020, esse vídeo foi reupado por GOEC no YouTube.

2019: Ameaças a Jean Wyllys, Actvm Sanctvm em Suzano, prisão de Emma[editar]

Em 24 de janeiro de 2019, Jean Wyllys saiu do Brasil, supostamente após ter recebido ameaças de morte. As mensagens estavam sendo assinadas em nome de Emerson e Marcelo. Jean Wyllys disse que não tinha medo do grupo e que recebia ameaças do tipo desde 2010, mas que só em 2018 começou a ficar com medo devido à morte de Marielle Franco. Supostamente teria sido o GOEC quem estava por trás das ameaças.

Suposto fio na board secreta do Dogola postado dia 7 de março, uma semana antes do massacre. Print postado por DPR.
Thread com a tradução da música "Pumped up Kicks" dois dias antes do massacre. Segundo DPR, este foi o prenúncio de que o crime realmente iria acontecer.

Suspeita-se que Guilherme Taucci Monteiro e Luiz Henrique de Castro, os atiradores do Massacre de Suzano, tenham sido frequentadores do Dogolachan. Essa teoria foi confirmada por DPR e reproduzida em matérias online, como R7[1] e Vice.[2] DPR afirmou que Luiz era conhecido no chan como "luhkrcher666" e Guilherme como "1guY-55chaN". No entanto, a única evidência que DPR apresentou foi um print de 7 de março da "board secreta" do chan onde o massacre teria sido planejado. Isso compromete a credibilidade, pois como a board é inacessível, o tal print pode ser falso (ou talvez a board sequer existir), ou mesmo retroativo com a data alterada, se for pescaria. No entanto, dia 11, dois dias antes do massacre, foi postada uma thread no /b/ com a letra da música "Pumped up Kicks", famosa por sua associação com o Massacre de Columbine, e uma montagem que atiradores escolares com a cara do Dogola. Segundo o que está no print de DPR, a postagem da música seria um sinal de que o massacre realmente aconteceria, apesar de que esse tipo de postagem simbólica era muito comum e é grande a chance de ter sido apenas uma coincidência da qual DPR se aproveitou para associar o chan ao massacre e assim conseguir repercussão, que é o que os dogoleiros mais desejam.

Dois dias após o massacre, o youtuber Stackz chegou a gravar um vídeo entrando no chan e lendo posts aleatórios, um deles dizendo que os atiradores teriam conhecido o fórum através do Felipe Neto. Depois disso, Feto obrigou Stacks a gravar uma retratação, mesmo ele não tendo o acusado de nada, mas apenas lido o que estava escrito.[3][4]

Nos primeiros dias após o massacre, o chan sofreu bastante instabilidade por causa de várias alterações feitas propositalmente por DPR para conter ataques de hackers e a espreita dos federais (máscara de ferro). Também recebeu um grande fluxo de curiosos, o que aumentou sua userbase permanentemente. DPR logo depois moveu o chan para um endereço v3, que é mais seguro e mais longo.

Depois do massacre, várias universidades e escolas foram ameaçadas por email, WhatsApp e pelo próprio chan, que estava sendo investigado pela Polícia Federal e por repórteres. Após Anon X ameaçar no Dogolachan fazer um massacre na UFES, a sua identidade caiu e foram revelados sua foto e nome: ele seria Pedro Nakamura, um estudante de jornalismo. Sua identidade como Anon X foi confirmada por ele mesmo na board do Dogola no Endchan em 2020. A ameaça teve repercussão internacional nas redes sociais e na mídia, porém não deu em nada para o Anon X.

Pedro Nakamura

Ele chegou a dizer que iria matar negros, gays, petistas e tudo mais, mostrando uma .22 com um papel escrito "Dogolachan" ao lado.

A partir de abril do mesmo ano, o Dogola se envolveu numa rivalidade com o LulZChan, outro chan recém-criado na Deep Web. Foi fechado e reaberto várias vezes nesse período. Considera-se que o Dogola tenha ganhado a disputa, já que o dono do LulZChan, Aspirante, após um tempo, desistiu da ideia de um chan na Deep Web e resolveu fundar o RealChan na Surface. Imagens do ataque:

Ainda em 2019, os dogoleiros doxxaram várias garotas underages de comunidades de True Crime Community (TCC) do Twitter, fazendo ameaças de morte e estupro e pedindo nudes.

Em meados de 2019, devido a um exploit da Deep Web que levou ao fechamento de vários fóruns e mercados da rede,[5] DPR declarou, na board reserva /dogolachan/ do infinito, que manteria o chan fechado até essa questão ser resolvida. O chan voltou ao ar por torno do dia 25 de julho, no endereço dogolarz3izijzavqjfrq7d6ff4tqdtlvwt4z4nwsvqovmlyjopr35id.onion, um endereço .onion V3, que é mais seguro.

Caroline de Paula Dini, conhecida como Emma Müller

Por volta das três horas da madrugada do dia 3 de julho de 2019, Emma Müller, uma jovem mineira ex-moderadora do primeiro Dogolachan, matou uma moça chamada Elidia Geraldo. O corpo da jovem Elidia Geraldo só foi encontrado 19 dias depois, na Rodovia Ubá/Tocantins, em frente ao atacado Mart Minas. O crime foi confessado por Emma (cujo nome real é Caroline) e seu namorado, Igor Rezende. Ela teria estrangulado Elidia em uma festa no Horto Florestal enquanto Igor assistia à cena sem prestar socorro. Eles negaram ter estuprado Elidia, alegando que apenas abaixaram as vestes dela para confundir as investigações.[6] Toda a investigação policial segue em sigilo, os nomes não foram divulgados, mas nós já sabemos de tudo. O blogueiro Robson Otto Aguiar, com o auxílio de "O professor", foi o primeiro a divulgar que ela teria matado a jovem Elidia, em seu blog.[7]

Não deu em feijoada, e Caroline está atualmente no X, tendo sido presa no dia 12 de agosto de 2019.[8] Se antes tinha o "Emerson Eduardo Rodrigues Setim matou Rogério Gaspar", agora temos o "Caroline de Paula Dini matou Elidia Geraldo".

Atrelados.jpeg

Em julho de 2019, DPR começou a atrelar Technomage, chegando a dizer que ele moderava a board /loli/, de Pornografia Infantil. Technomage teve fotos e dados expostos e se tornou um inimigo do chan. A movimentação e acessos por minutos do Dogolachan aumentou por causa da board, que chegou a ser divulgada no Topic Links, site da Deep Web que reunia links de sites de CP.

O chan saiu do ar novamente após sofrer ataques no dia 10 de agosto, e voltou ao ar no mesmo link no dia 13. Sumiu de novo perto do final de agosto.

2020: Fim[editar]

Claver Moraes

Claver Moraes foi ameaçado de prisão após ter ameaçado esquartejar e estuprar a filha de um agente federal. Ele teria sido atrelado por DPR por supostamente ter "traído" Kyo no /firechan/ e o induzido ao suicídio. Dogoleiros acreditam que hoje Claver está preso após ter o nome atrelado como administrador. Isto faz sentido, até por que ele sumiu da internet de vez depois.

Claver no Dogolachan

No início de janeiro de 2020, uma operação da GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) contra o Dogolachan foi aberta. A operação, apelidada de "Iluminate" (não seria "Illuminati", pereira analfabeto?), foi totalmente falha, pois os agentes não sabiam o que fazer para identificar os usuários do Dogolachan, então iam atrás apenas de usuários que a userbase mencionava por nome (ou seja, os atrelados), como foi o caso do Mallone Morais, que tomou um MBA, Technomage, que passou cinco dias na prisão, Breno Alves, que passou uma semana na prisão, e mais duas pessoas desconhecidas, uma delas supostamente o Stackz.[9] A prisão de Technomage foi comemorada por DPR e pelos dogoleiros.

E-mail de Technomage comunicando sua prisão.
Thread sobre a prisão de Technomage no Magalichan, que causou um grande alvoroço na userbase.

Technomage foi preso pelo GAECO no dia 8 de janeiro de 2020 e solto no dia 13, quando foi postado no Magalichan um screenshot de um e-mail mandado por ele às mods do Magali comunicando que esteve preso por cinco dias e planejava se churrascar com veneno e transmitir ao vivo.

No dia 19 de janeiro, Technomage postou no RealChan que seu celular foi apreendido no MBA, e que as chaves do SSH estavam nele. Ainda de acordo com Technomage, eles estavam indo atrás de qualquer um que tenha o nome exposto no Dogolachan, completamente perdidos na investigação.

Por torno do dia 9 de janeiro de 2020, logo após a operação, o conteúdo do Dogolachan foi substituído por um banner comunicando apreensão pelo FBI, Polícia Federal, Interpol, entre outras polícias pelo mundo. Mas o banner era falso (apenas uma máscara de ferro) e era uma forma não apenas de trollar como também de evitar newfags: as boards continuaram funcionando normalmente, mas agora era preciso digitar alguma na URL para acessá-las. O mesmo banner em questão já tinha sido usado em inúmeras ocasiões anteriores para pregar peças (mais recentemente no 8channel).

Banner falso adicionado ao site em janeiro de 2020

Quem clicasse no banner era redirecionado automaticamente para o 55chan. Isto levou os brainlets da Polícia Federal a atacarem o 55chan. Em resposta, os administradores o tiraram do ar e moveram toda a userbase para o 1500chan. DPR e a userbase do Dogolachan comemoraram a queda do 55.

Em fevereiro de 2020, os vendedores das armas e munição usados no Massacre de Suzano foram soltos e não foi encontrada nenhuma prova de que eles sabiam que elas seriam usadas em um massacre, reforçando a hipótese que a história do Dogolachan era pescaria. Como era de se esperar, nenhum jornal pediu desculpas pelo fake news divulgado.[10] Para piorar, em 30 de junho de 2020, novamente foi tirado do cu, dessa vez pelo UOL, que o atentado foi planejado no Dogolachan, mesmo que a polícia não tenha confirmado e nem negado a veracidade dessa informação.[11] Nessa mesma matéria, foi falado sobre os grupos "True Crime Community" nas redes sociais, que são obcecados por criminosos.

Os channers suspeitam que essas notícias, juntamente com os projetos de censura de internet e os acontecimentos estranhos no 55chan desde o início do ano, sejam uma conspiração para atrelar os chans brasileiros e acabar com eles.

Segundo a Polícia Federal e a Safernet, um grupo chamado "Unidade Realengo Marcelo do Valle", revoltados com a prisão de Marcelo, estaria planejando ataques contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao juiz responsável pela ordem de prisão. No entanto, mais tarde foram encontrados indícios que na verdade os ataques teriam partido de empresários ligados ao gabinete do ódio.[12][13]

Em 24 de fevereiro de 2020, Castora (Julia Busse), ex-usuária do primeiro Dogolachan que Technomage tinha voltado a procurar em novembro de 2019 após anos sem falar com ela, fez várias acusações contra ele nos seguintes áudios, dizendo que ele estava a perseguindo e que tinha feito várias coisas ruins com ela, como anunciá-la em sites de prostituição:

Technomage, em resposta, postou três áudios negando essas acusações e sugerindo que essas coisas teriam sido feitas por dogoleiros no nome dele:

Após brigar com a Castora, Technomage anunciou (de novo) que iria cometer suicídio e postou foto com nitrito de sódio e um tempoestampa para confirmar a veracidade.

Carta aberta de suicídio:

Aqui me abro como nunca me abri antes...

As pessoas me julgam um monstro, um demônio, um ser que se regozija na Destruição, Corrupção e Morte. Eu queria ser assim, seria tudo mais fácil. Infelizmente, sou uma pessoa que assumiu tudo isso apenas para proteger a Julia. É, ninguém acredita, mas é isso. Não há como provar, mas é isso. Mesmo aquele fatídico áudio, mandei para protegê-la, ela mesmo após a briga não parava de frequentar aquilo, em maior frequência, precisei fazer algo e fiz. O Dogolachan é algo terrível, cara, algo que nunca deveria ter existido, frequentado por pessoas que nunca deveriam ter existido(eu inclusa). Aceitei esse fardo para protegê-la, ela já havia sofrido até revenge porn. O Mercado Negro, foi minha busca pela Redenção, que teve sua queda não com os porcos, mas com uma legião de voluntários iluminados que buscavam fazer o Bem e combater o Mal.

Mesmo ela me odiando, talvez tudo fosse mais fácil assim. Ela seguiria o caminho dela e eu impediria os Dogoleiros de a perseguirem.

Como foi a briga anterior àquele áudio? Desde algum período de 2016 ela insistia em vir me ver no RS e ficar na minha casa. Isso era insano e descabido, então, todas as vezes, me afastei educadamente dela, apagando as redes sociais e retornando quando a poeira baixasse. No início de 2017 ela estava completamente alucinada e só falava disso. Resolvi simplesmente apoiar, confabular e enrolar para o fogo de palha passar. Estando de férias e muita maconha na cabeça, gostava de forçar webnamoro. Pura maconha. Eventualmente busquei brecha para convencê-la a frequentar as festas da cidadezinha dela e então conseguir um namoradinho lá. O tempo se passou, ela não falava mais regularmente comigo havia semanas, e então um dia, conversando, ela comentou que viria sim me ver, e que até o namorado dela, viajante, queria levar ela para viajar com ele, mas que ela recusara para vir me ver. Ela também falou feliz sobre a mãe ter chorado por isso. O sonho dela era viajar. Fiz o óbvio: Cancelei dela vir aqui, conforme planejado desde o início. Ela então poderia viajar com o namorado e poupar a mãe de aborrecimentos. A reação dela, foi a pior possível. Ela ficou totalmente injuriada e descreveu a coisa como "um soco na cara". Nos próximos dias ela se ausentou. Parece que chorou. Busquei sempre desejar bom dia e prestar bons votos, mas me ocupei de tentar me livrar do vício em maconha. Ah, como foi difícil, maconha vicia sim, quem diz que não vícia é um grandessíssimo filho da puta. Após um mês, ela estava ainda chateada, decidi "mudar de ideia", mas ainda querendo fazê-la desistir. Ela voltou a ficar doce e eu todos os dias a fazia repensar a ideia. Um dia ela chegou dizendo que não viria mais, que como fechei a porta do Sul para ela, ela abriu uma janela para a Europa e iria conseguir um eurocuck. Que ela era foda e conseguia tudo o que queria por ser linda. Achei muito excitante, estava ritalinada, e comecei a me masturbar enquanto ela me humilhava, e então eu me humilhava para ela me humilhar mais. Sob o pesar pós gozo, eu tirei ela dizendo que ela era uma escrota e por isso a família odiava ela, ela disse que nunca ninguém foi tão maldoso com ela, e me bloqueou. Melhor assim, agora ela havia desistido de vir me ver e estava melhor encaminhada. Mantive no Dogola o objetivo de protege-la. Ela chegou a se manifestar lá me humilhando, dizendo que eu era uma aberração subumana e apenas queria vir ver a Lolly e me usar de empregadinha para economizar, no início deu raiva, mas passou, era tudo verdade mesmo. Talvez eu fosse mesmo uma aberração subumana. A Beatriz nunca esqueceu e a odeia e persegue desde então. Talvez já perseguisse antes...

Nas semanas que se seguiram, tive curiosidade se às vezes ela entrava. Percebia posts estranhos. Entrei no SSH do Servidor e escrevi bem assim: sudo cat /var/log/nginx/access.log |grep ipzãofixodaavódela

Será que ela entrava às vezes? Ela entrava sempre. De fato, minha tela estourou com o overlogging, eram muitos, muitos acessos mesmo. Analisando melhor, vi que as threads monitoradas por ela, eram todas relativas a mim e ao catálogo. Muitas abas e muito F5 no catálogo. Muito F5 mesmo. Os momentos em que não haviam requests do Ip dela, se coincidiam com posts vindos de IPs estranhos, que buscavam assunto comigo. Tive de dar um fora final nela. Serviria para aplacar a ira da Bea, que na época se envolvia com bicheiros. Serviria para ela sumir de vez daquele ambiente tóxico. Muita Ritalina na cabeça também.

Os meses que se seguiram foram um Inferno. Virei final boss na internet. Ela mandou os amigos dela me perseguirem. Muitas vezes tive raiva, mas tinham razão, então vinham as ideações suicidas. Quando o Dogola caiu, foi um alívio, mas logo o Psy quis fazer outro e me coagiu a assumir o BO. Era ou eu, ou o Kyo(que incitaria a perseguirem ela). Tive de voltar. Jogaram maldições contra mim. Me perseguiram, me odiavam, virei inimigo n1 de todos aqueles que se diziam bons e iluminados. Resisti. Em algum ponto tive legítimo ódio e a Beatriz me convenceu que a Julia era má, mas nada fiz. Tentei fazer um ritual, mas interrompi no meio. Julia não dissera nada de errado, sou realmente uma aberração. A Beatriz tentou me levar para o Mundo. Bicheiros, prostitutas, traficantes do morro, aquilo não me agradava e nem me queriam ali. Por pressão conheci uma domme galesa no fetlife, mas é um lixo que nem vale a pena contar. Tentei me matar, quase consegui. Malditos médicos. Dizem que foi um milagre.

Voltando do Mundo das Trevas, vi a Julia mudada, havia transcendido no arco íris. Tive orgulho e a certeza que eu fiz a coisa certa. Vi também as perseguições contra mim continuando, muitos comemorando minha suposta morte e ela brilhando, repassando ensinamentos de hermetismo e ufologia esotérica repassados por mim, e sendo reconhecida por isso. Comecei a sentir ódio, não dela, mas de minha existência.

Seria eu realmente uma aberração e meu destino, por eu ter nascido, a destruição? Minha existência é deletéria a esse mundo. Comecei então a desenvolver a convicção de que não sou um ser humano. Sou outra coisa. Algo que jamais deveria ter existido. Senti dor e chorava. Desejava a morte todos os dias. Eu só queria morrer, por que eu não podia?

Eis então que uma figura enigmática conhecida como PSF4G, me contatou com uma ideia indecorosa: Fazer um Blackmarket. Por que não? Fazer um Black Market com ajuda de uma das figuras que surgiu no mesmo tempo do início das perseguições era uma boa ideia. O trabalho do PSF4G foi mais artístico e motivacional. Assim nasceu O Mercado Negro. Faço aqui um mea culpa, foi uma grande trapalhada usar wordpress e woocommerce. O Woocommerce é muito inflexível, e aquilo foi um protótipo que foi longe demais. Hoje eu teria forkeado o código desses cryptomarkets de código aberto no lugar de reinventar a roda. Minha ideia era que o core do wordpress é mantido e testado por milhões de pessoas. Deixo claro que a OPsec era bem trabalhada, havia OpenBSD com Full Disk Encryption, Jailing, banco de dados criptografado e headers falsos de versão, para confundir ferramentas.

Me senti viva pela primeira vez em tempos. Sentia que havia uma luz para mim. Meu objetivo? Depois que aquela merda crescesse, e exercesse influência na comunidade hippie, eu iria procurar a Julia. Meu objetivo era criar um novo circuito de tráfico de enteógenos e plataforma de inclusão financeira com carding e fazer a diferença. Eu realmente, de todo coração, busquei revolucionar e fazer a diferença na cena agorista de nosso país. Botei meu coração naquilo. Tinha planos de instaurar o sistema de Convites(onde estava disposta a repassar 50% dos lucros) e sistema de Delivery Físico. Sonhava internacionalizar ao Cone Sul. As guerrilhas afrozoides e adolescentes ambiciosos impulsivos seriam substituídos por hippies e nerds cheios de paz e amor na distribuição de enteógenos. Carding seria um meio de inclusão financeira àqueles excluídos e marginalizados, busquei remoralizar o mercado de carding no que eu chamava de Projeto RobinHood. Queria que Ela tivesse orgulho de mim, pois tudo fora feito em sua homenagem. Nisso a Beatriz se aproveitou de meu estado de tensão, natural em tal operação, e me meteu na Cocaína. Ela havia entrado com tudo em formas baixas de africanismo e se tornado possessa por eguns da mais baixa estirpe.

Não me leve a mal. Ainda que eu sentisse falta da Julia, nunca a desejei sexualmente, apenas desejava sua companhia e carinho. Sou assexual.

Com o Tempo o Mercado se mostrou disfuncional. Userbase semianalfabeta, scammers se aproveitando disso e fornecedores que simplesmente não confiavam no escrow. Quando o bitcoin caiu de 20k para 6k, os estelionatários logo me acusaram de estar roubando dinheiro da Escrow. Fiz o que eu pude, pedi para a Beatriz me ajudar, apenas para depois descobrir que ela roubava de contas escrow inativas ou que ela pensasse estarem ludibriando ela. Eu quis morrer. Ela vivia cheirada. Mas segui em frente, eu tinha um sonho: Fazer a Diferença e então procurar a Julia. Logo meus perseguidores já diziam que o Mercado era uma ferramenta de corrupção e escravidão. Que eu era o Mal encarnado. Comecei a me desgostar mais, e a novamente desejar a Morte. Se minha existência é errada, por que eu não podia morrer? Por que Deus me prendia aqui? Me desanimei mais do Mercado e fui deixando nas mãos da Bea. Um dia o Morfeu foi preso, sem a automação do escrow sem querer adiantei um pagamento de um produto caro que ele não mandou. Gente me perseguindo legitimamente achando estar fazendo o bem. Resolvi apenas não renovar o servidor. A Beatriz pegou o Dinheiro antes que eu pudesse devolver(eram apenas 2K). Ela usou os 2k para abastecer de pó as prostitutas do viaduto, que ela considerava irmãs. Ela diz que quem fez não foi ela, mas "A Cigana", uma das entidades do africanismo. Uma Pombagira Cigana Mirim viciada em drogas.

Algo que me rendeu sonhos e emoções fora o Trading. Percebi tardiamente algum talento nisso, mas demorei a perceber que sempre que eu acumulava uma quantia considerável, a Beatriz surtava para me desestabilizar. Normalmente eu começava com cem ou duzentos e ia na paciência dos juros compostos. Acumulara diversas vezes algumas dezenas de milhares de reais em bitcoins, antes da Beatriz surtar e eu não perceber o óbvio por causa das drogas.

Passei os próximos meses às vezes planejando voltar com o Mercado, e vivendo o Inferno na Terra com a Beatriz, uma verdadeira Noia de Pó e Energúmena possessa por entidades do Baixo Africanismo. Me afundando nas drogas com ela. Eventualmente consegui acumular no meu trading de bitcoin uns 5k, decidi que isso era suficiente para operar 10 contratos mini índice quase sem risco com meus métodos semi quantitativos no Mercado Brasileiro, menos volátil, e então a Beatriz intensificou o Inferno, como sempre fizera quando eu tinha sucesso, roubava dinheiro e saia correndo, começou a fazer escândalo enquanto eu operava, do tipo esconder notebook, gritar no meu ouvido que a Julia me odiava e sei lá o que. Me cansei, dessa vez não deixaria ela me destruir e paguei uma passagem de volta ao RJ para ela. Ela foi doce antes de voltar, nos dias que se antecederam chorava dizendo que não tinha para onde ir, e logo após chegar no RJ, fez minha internet ser cortada e arrumou briga com a senhoria e com a vizinha. O Inferno se seguiu e eventualmente fali. Voltei para a casa de minha mãe, no RJ, e deixei meu violão com o vizinho em troca dele encaminhar os meus gatos para adoção. Ainda choro por eles.

Ás vezes me revolto. Por que pessoas boas, como Kyo, Psy e Eu são odiadas e perseguidas? Ás vezes penso que nossos inimigos declarados são ruins, mas então vejo que a Julia, que ajudou a induzir o suicídio do Kyo e impôs perseguição contra mim, é vista quase como Jesus na Terra, está sempre ajudando o próximo. Nós somos os errados. Se foi tão ruim termos nascido, por que Deus não nos aniquilou antes? Não fizemos nada de errado, fizemos?

Eventualmente falhei em tudo e hoje alcanço bons termos comigo mesma. Eu não sou humana. Sou uma aberração. A minha concepção é maligna, eu jamais deveria ter existido, senão pelas forças do mal. A minha redenção está em um gesto de coragem, na purificação do auto extermínio, abrir mão de minha vida e fazer desse um mundo melhor. Esse é meu lugar no Mundo.

Peço desculpas a todos a quem fiz mal por não ter simplesmente feito o que deveria ter sido feito antes.

Eternamente amarei a Julia Busse, quem me iluminou.

O Dogolachan saiu do ar logo depois Technomage publicar o suposto doxxing de DPR no RealChan, alegando que iria processá-lo e pegar o dinheiro dele. No mesmo dia que isto foi publicado, DPR falou no Dogolachan que iria tirar o chan do ar temporariamente para a criação de uma nova engine que seria totalmente segura, e que ele poderia durar meses ou até mesmo anos para terminar a engine, só que depois o chan saiu do ar e nunca mais voltou.

Um esquema supostamente encabeçado por DPR foi denunciado no Twitter pelo pesquisador Patrick Shortis.[14] O filho da puta criava um ticket afirmando que o vendedor estava errando a senha no Nightmare Market (mercado de drogas da Derp Web onde ele administrava), pedia a senha de autenticação de 2FA e usava essa senha para roubar os fundos dos vendedores em outros mercados. Ele também abaixou os preços das listas dos vendedores para estimular compradores e deixou todos os vendedores online para os compradores pensarem que estava tudo bem. O golpe foi magnífico. Ele teria tentado o mesmo no Olympus Market e o faturamento que ele conseguiu com os esquemas seria o motivo dele ter sumido dos chans brasileiros.

Banners[editar]

Usava os seguintes 12 banners. Eram fotos sobrepostas de vermelho de figuras associadas ao chan como Psy, Emerson, Technomage, além de outros como Dâniel Fraga, João Gordo, Lula, Chaves e umas imagens aleatórias.

Dogola-saida.jpg Dogola-pol.jpg Dogola-pr0n.jpg Dogola-radio.jpg
Dogola-opsec.jpg Dogola-igreja.jpg Dogola-int.jpg Dogola-mod.jpg
Dogola-gore.jpg Dogola-ads.jpg Dogola-b.jpg Dogola-freaks.jpg

Boards[editar]

  • /b/ - Random - O bê do Dogolachan.
  • /mod/ - Problemas, Sugestões e Reclamações - Porra, você ainda não entendeu o que é está board?
  • /gore/ - Gore - Pessoas mortas e violência
  • /igreja/ - Confessionário - Pedir perdões pelos seus pecados
  • /opsec/ - Opsec - Doxxing, ajuda, hacking etc.
  • /saida/ - Suicidas - Maneiras de se matar
  • /pol/ - Politicamente Incorreto - Política e pensamentos políticos radicais
  • /ghosts/ - Paranormal - Relatos, Ocultismo, Teologia, Teorias
  • /int/ - International - Internacional, porra!
  • /hentai/ - Desenhos chineses pornográficos
  • /vult/ - Teologia - Teologia
  • /real/ - Misoginia - Não podia faltar
  • /negros/ - Shitposting - Racismos
  • /high/ - Narcóticos anônimos - Drogas
  • /escrituras/ - Velho Testamento - Memórias da época de surface
  • /testes/ - Testes - Precisa explicar?
  • /freaks/ - Freakshow - Fetiches

Segundo DPR e alguns oldfags, o Dogola tinha também uma board secreta, onde o Massacre de Suzano teria sido supostamente planejado. Essa board teria o tema do Dogola original quando estava na Surface, o Yotsuba Blue, e chegaria a ser mais movimentada que o /b/.

Outros[editar]

Essas não eram boards, mas umas páginas aleatórias dentro do site.

  • /radio/ - Uma espécie de Spotify do Dogolachan
  • /sec.html/ - Aparecia uma mensagem falando "Emerson Eduardo Rodrigues matou Rogério Gaspar". Foi removido.
  • /blog/ - O novo Rio de Nojeira
  • /eletrochoque.html/ - Não recomendado para idiotas com epilepsia, é possível entrar nesta board clicando na opção Mkultra.
  • /ads.html/ - Para anunciar seu site no Dogolachan
  • /servicos.html/ - Pagar para o DPR fazer algum crime para você: doxxing ou consultoria sobre ameaças, pensão, lavagem de dinheiro, extorsão, ocultação, obstrução, adulteração, invasão. O imbecil do DPR escreveu "extorsão" como "estorção".

Boards removidas[editar]

  • /pr0n/ - Pornografiavms Sanctvms - Pornografia
  • /lg/ - Apreciação da beleza infantil - Crianças fofinhas
  • /mu/ - Confraria Musical - Fãs do Pandora 101
  • /loli/ - Board secreta para postar CP e jailbaits.
  • /cuckold/ - Absoluta Degeneração - era uma board para testes com algum tipo de piada retardada pinada, mas a userbase a usou para somente postar pr0n.
  • /classicb/ - Supostamente a tão falada "board secreta", com o tema azul do antigo Dogolachan. Não tinha nada de mais lá e era completamente parada.

Usuários conhecidos[editar]

Sem foto.png
DPR Recriou o chan na Deep Web após a prisão de Marcelo. O criador do primeiro Silk Road usava o mesmo nickname, que significava "Dread Pirate Roberts".
PedroNakamura.jpeg Pedro Nakamura Fez diversas ameaças à UFES.
Goec.png GOEC Hacker de identidade desconhecida, que apareceu no Dogolachan em novembro de 2016 para fazer doxxing e perseguir leitoras da Lola. Também ameaçou Joice Hasselmann, Janaina Paschoal, Allan dos Santos, entre outras pessoas. GOEC já enviou e-mails com o nome de Emerson prometendo atentados em universidades. Ele diz morar na Alemanha ou na Suíça, e foi o criador do polêmico site riodenojeira.com.
Sentafria.jpeg Sentafria Um neonazista pedófilo que criava blogs de ódio a mando do Psy e jogava tudo nas costas do Gustavo Guerra.
Mallonne.jpg Mallone Morais# Gamer que se fingiu de pedófilo por atenção. Fez vídeos jorges, como um que viralizou, que diz que todo pai deve iniciar sua filha sexualmente. Mora em São Paulo.
Wallace de Jesus Barroso.png Wallace de Jesus Barroso#
(AKA Pretallace)
Inicialmente uma vítima atrelada ao Rio de Nojeira, Wallace se aliou a DPR após sua briga com Technomage, mas depois voltou a ser inimigo do Dogolachan.
Breno Alves.png Breno Alves#
(AKA Macaconfederado)
Nazipardo que costuma gravar com bandeiras dos Confederados. Agrediu um homossexual com um capacete de moto uma vez, mas não chegou a ser preso. Só foi detido por alguns dias na segunda fase da Operação Iluminate.

Inimigos[editar]

Technomage1.jpg Technomage
(AKA Tropeço; Powerword: Raziel von Sophia Imbuzeiro, antes de virar trans Raphael Imbuzeiro)
Travesti frequentador do Dogolachan desde o início e moderador de dezembro de 2016 a 2019, quando DPR acabou apunhalado o sujeito, atrelando-o à board /loli/ de pornografia infantil. Em janeiro de 2020, foi preso por 5 dias pelo seu envolvimento com o Dogola. Depois de sair do Dogola, fundou e moderou por um tempo o Realchan e o Magalichan. Morreu (provavelmente se matou) no dia 4 de março de 2020.
EERS2.jpg Emerson Eduardo Rodrigues#
(AKA Pedola ou Pedolão; às vezes se autointitula Capataz Sancto ou Capataz da Senzala)
O maior inimigo e alvo dos dogoleiros. Na época em que eram amigos, criou junto com Psy o site de ódio Silvio Koerich. Foi preso em 2012 pela Operação Intolerância, mas depois foi solto. Vive viajando pelo mundo e trabalhando em vários bicos. Emerson e Marcelo voltaram a brigar em outubro de 2016, quando ele se mudou para os EUA, buscando "asilo político". Desde 2018, mora na Espanha.
-Lola.jpg Lola Aronovich Blogueira esquerdista e alvo frequente das trollagens de dogoleiros até hoje. Comemorava (e ainda comemora) sempre que quando algo de ruim acontece com Psy e seus aliados. No chan ela ficou conhecida como Jabba, Porco, ou pelo seu primeiro nome, Dolores.
Stackz.png stackz Um YouTuber que grava vídeos entrando na Deep Web. Acabou gravando diversos vídeos falando sobre o Dogolachan e com isso atraiu intrusos ao site. DPR, então, atrelou stackz a uma lista de moderadores do site.
Homem-aranha.png Ricardo Wagner# Rival de GOEC desde a época do Orkut e alvo de muitas trollagens do hacker.
Isabela Bagueros.jpeg
Isabela Bagueros Diretora executiva do projeto Tor, que resolveu tirar satisfação no Dogola após ser ameaçada por GOEC durante dias.

Salsa


Favelito4.gif

Dogolachan (DPR) faz parte de nossa série de artigos sobre
chans
Visite o Portal:Chans para mais artigos do gênero.