Buraco da memória

De Wikinet
Revisão de 08h25min de 11 de abril de 2021 por Xetrak (discussão | contribs) (Criou página com '{{precisa de mais|lulz}} {{precisa de mais|imagens}} {{precisa de mais|exemplos}} {{c|O passado foi apagado, o apagamento foi esquecido, a mentira tornou-se verdade.|''1984'',...')
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar
Ambox plus.png Este artigo precisa de mais lulz
Você pode ajudar a Wikinet adicionando mais lulz.
Ambox plus.png Este artigo precisa de mais imagens
Você pode ajudar a Wikinet adicionando mais imagens.
Ambox plus.png Este artigo precisa de mais exemplos
Você pode ajudar a Wikinet adicionando mais exemplos.
O passado foi apagado, o apagamento foi esquecido, a mentira tornou-se verdade.

1984, Parte 1, Capítulo 4

A expressão "buraco da memória" (em inglês: memory hole) se refere à ação de apagar textos, imagens, vídeos e outros registros que possam revelar a existência ou ocorrência de algo no passado, de forma a eliminar sua marca na história. O termo tem origem no famoso romance 1984, de George OrwellWikipedia's W.svg, em que é retratado como um buraco físico onde documentos são incinerados sempre que o Partido resolve mudar alguma coisa, fazendo todos acreditarem a partir dali que tudo "sempre foi assim".

Apesar de sua existência como algo físico tal como descrito no livro ser fictícia até onde sabemos, buracos da memória sempre estiveram presentes de forma parcial ou metafórica, como a alteração de fotografias pela União Soviética ou a queimação de livros pelos nazistas. Na era digital, vários casos e conceitos se assemelham a um verdadeiro buraco de memória, como por exemplo:

  • o direito de ser esquecido, o suposto "direito" que as pessoas teriam de tirar fotos inapropriadas e apagá-las por completo depois, se abstendo de qualquer responsabilidade por elas;
  • o fato de muitos influencers digitais, que antes costumavam falar o que pensavam mas que hoje são severamente limitados pelo politicamente correto resolverem apegar os registros do que falavam antes (um possível exemplo é o caso do Jovem Nerd);
  • o fato da mídia apagar registros de seu apoio a pessoas ou organizações que se tornaram mal vistas por causa de algum escândalo ou por mudarem com o tempo (como o Caso Mark J. Newton e Peter Truong);
  • entre outros.

Links externos