Toddyn

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Toddyn
Toddyn.png
O avatar do Toddyn é uma mortezinha
Nome realDesconhecido
ApelidosToddyn, JasconSchmutz, Nescau
Nascimento2000 ou 1999
OcupaçãoYouTuber
Logo do YouTube transparente.png CanalToddyn
Chipobre
Logo do YouTube transparente.png Nº de inscritos1,07 milhão (ed.) (Toddyn)
113 mil (Chipobre)
(dados de março de 2019)
ResidênciaInterior de São Paulo
Conhecido(a) porVídeos de enigmas
Outros linksTwitter
Instagram

Toddyn é um YouTuber brasileiro conhecido por postar vídeos de enigmas, jogos de realidade alternativa, games e coisas aleatórias. Seu canal é uma mistura de terror e comédia, pois costuma falar de coisas assustadoras ou fúnebres mas com bom humor. Nunca mostrou seu rosto ou revelou seu nome real, mas pelo seu sotaque percebe-se claramente que é do interior ou arredores de São Paulo, o que também já foi evidenciado em alguns vídeos. Seu canal atual foi criado em 14 de novembro de 2017, mas ele tinha um canal antes que foi excluído porque o seu avatar se suicidou em um dos vídeos.

Enigmas[editar]

Seus enigmas geralmente envolvem criptografia e decifração de textos. Muitos deles são jogos de realidade alternativaWikipedia's W.svg (ARG), ou seja, ele mesmo criou tudo, mas finge que vieram de uma fonte misteriosa na internet. Dois dos enigmas em ARG dele são relatados aqui.

noname[editar]

primeiro e segundo vídeo

Na sua série mais famosa, que só revelou que foi tudo armado por ele no final, Toddyn resolve pesquisar coisas aleatórias na barra de busca do YouTube e encontra um canal estranho chamado T1WRE3. Os vídeos desse canal mostram breves e sombrias animações de um personagem que se identifica como noname e se comunica por texto. O personagem faz vários enigmas e manda várias pastas de download. Usando criptografia e análise para descobrir as senhas das pastas, Toddyn consegue abrir todas elas até chegar numa que tem um mapa de Minecraft. Jogando esse mapa, ele descobre que noname é o pseudônimo de um americano chamado John, que teria matado sua irmã incendiando a casa deles.

pl_cloukin.exe[editar]

primeiro e segundo vídeo

gameplay completo

Nesse enigma introduzido em dezembro de 2018 (com um segundo vídeo postado em abril de 2019), Toddyn joga e investiga um misterioso jogo de RPG 2D associado a um áudio que supostamente mata quem ouve. O jogo, chamado pl_cloukin.exe, está disponível para download num site misterioso e estaria ligado a centenas de suicídios pelo mundo em que as pessoas se enforcam perto de lagos.

O jogo tem um aspecto bem de terror (creepy) e possui uma imagem bem distorcida (como se fosse uma fita de vídeo antiga). Os personagens são coelhos brancos antropomórficos que falam uma língua não identificada (escrita no alfabeto latino) e habitam um mundo composto por uma parte rosa e uma parte cinza, ambas as quais são compostas por bosques e casas. Cada coelho usa uma bandana de uma cor diferente ao redor do pescoço.

O protagonista do jogo é um coelho de bandana preta e orelhas deformadas. O jogo começa com ele vagando pelo bosque na parte rosa do mapa até entrar numa casa. Ao entrar na casa, um coelho de bandana vermelha (que chamaremos de vilão) entra nela logo em seguida, tem um breve diálogo com o protagonista e sai da casa de costas, olhando para o protagonista. O protagonista então sai da casa, vai para a parte cinza do mapa, entra numa outra casa, lê um trecho de um livro ou diário, sai da casa e é surpreendido numa emboscada em que outros quatro coelhos o capturam ou atacam. Após essa parte, Toddyn diz que o jogo crasha.

A segunda parte do jogo começa já nos bosques da parte cinza do mapa. O protagonista entra na mesma casa, lê mais partes do mesmo livro ou diário que tinha lido antes, e encontra um buraco que leva para o porão da casa, onde há uma televisão. Não há nada demais no porão, mas ao voltar para a parte térrea da casa, o protagonista fuça no armário e encontra uma fita. Ele volta ao porão e coloca essa fita para rodar na televisão.

No vídeo mostrado na fita, quatro coelhos estão ao redor de uma fogueira na parte rosa do mapa e têm um breve diálogo. O mesmo coelho de bandana vermelha que aparece no começo (o vilão) chega para eles e diz coisas similares às que ele disse ao protagonista no começo. Os cinco, então, vão juntos até uma casa na parte cinza (aparentemente a mesma onde está o protagonista). Lá, os quatro coelhos que estavam na fogueira ficam olhando fixo para a televisão. Após isso, eles são mostrados enforcados em árvores na parte cinza enquanto o vilão observa seus cadáveres.

Numa última cena do jogo, aparentemente após o vídeo da fita terminar, o vilão aparece no lugar do protagonista no porão da casa. Um telefone lá toca e, aparentemente, é o protagonista falando. A última frase do jogo mostra as coordenadas -15 61,27, que aponta para uma região cheia de lagos no sul da Finlândia.

Idioma[editar]

Várias tentativas foram feitas de identificar o idioma falado no jogo com base em traduções e no contexto, mas ele não parece ser uma língua naturalWikipedia's W.svg real.

Jogando a primeira frase do jogo, boquali galpo, no Google Tradutor, obtém-se a tradução "a história de Bakul" do bengali, mas como a frase é dita pelo protagonista, isso só faria sentido se ele estivesse narrando em primeira pessoa, o que não parece ser o caso, já que a palavra galpo é repetida logo depois no mesmo diálogo. A palavra bengalesa identificada seria গল্প (gôlp, "história"), e boquali seria um nome próprio, mas como o resto do jogo claramente não está em bengali, e pelo mesmo motivo mencionado, essa tradução é um falso positivo e não faz sentido.

É possível jogar outras palavras do suposto idioma no Google Tradutor e obter vários resultados, mas se postos juntos, esses significados não têm coesão alguma, mais uma vez evidenciando que a língua falada não é nenhuma real, pelo menos não superficialmente, a não ser que seja um dialeto ou variação.

Assim, sobra a possibilidade da linguagem dos coelhos ser uma cifra de uma língua real, ou uma língua artificialWikipedia's W.svg. Porém, com poucos exemplos e contexto, é difícil inferir o significado das palavras.

Galeria[editar]