Slavery: The Game

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Slavery: The Game, segundo um vídeo postado no Youtube em 1 de Setembro de 2011, é um jogo de estratégia em que o objetivo é se tornar o mais foda traficante de escravos do mundo.

A estratégia de jogo consiste em comprar escravos na África, transportá-los em navios negreiros para as Américas, discipliná-los através de vários instrumentos de tortura, e vendê-los para o mercado com o melhor preço. Ou, conforme o tal vídeo: Make a tremendous fortune. Buy slaves. Discipline them. Exploit them. Become the most powerful slave trader.

Obviamente, o jogo provocou uma porrada de reações irracionais de vários grupos de negros, que reclamaram contra o racismo do jogo,[1] sem perceber que um jogo destes, se existisse, seria, ao contrário, uma forma de conscientizar as pessoas para o horror que foi o tráfico de escravos.[2] Mentira, todo mundo ia se divertir pra caralho com o sofrimento alheio.

Só que jogo era um hoax. Na verdade, o jogo (ainda) não existiu, e o seu trailer foi criado pelo canal de televisão da Holanda NTR para chamar a atenção para sua série histórica[3] sobre o tráfico negreiro, chamada De Slavernij (escravidão, em holandês, um anagrama do nome da "companhia" que "criou" o jogo, Javelin Reds), no qual os holandeses foram um dos principais atores.[4]

O ridículo é que mesmo sabendo que o jogo era um hoax, que seus objetivos eram exatamente de chamar a atenção para o horror do tráfico, ainda assim teve nego[5] protestando contra o vídeo e querendo sua censura.[6] Bando de babacas, deviam ir para o tronco tomar umas chicotadas na bunda.

Referências

  1. http://www.nbcnews.com/technology/ingame/slavery-game-probably-isnt-real-really-offensive-anyway-121127
  2. Para ser justo, nem todo negro deu chiliques, por exemplo, a colunista Francie Latour utilizou o jogo para criticar os Republicanos: http://www.boston.com/community/blogs/hyphenated_life/2011/09/slavery_for_gamers.html
  3. Site da série: http://www.deslavernij.nl
  4. http://www.perspagina.nl/de-slavernij/trailer-slavery-a-the-game-is-viral-to-raise-awareness-for-slavery/
  5. Nego: pronome pessoal indefinido na terceira pessoa do singular, porém que só é utilizado quando o predicado acarreta logicamente fazer merda. A língua portuguesa não é deliciosamente racista?
  6. http://www.dutchnews.nl/news/archives/2011/09/slavery_game_trailer_is_televi.php

Ver também