Napster

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Napster (aka Internet is not just for pr0n) foi a primeira tentativa de fazer a pirataria de músicas de forma legal, aproveitando um brecha na legislação americana, o aumento da velocidade das conexões e de processamento dos computadores.

História[editar]

O Napster surgiu em 1999, uma época em que já não era impossível fazer download e upload de arquivos de tamanho entre 1 Megabytes e 10 Megabytes, e em que os computadores já conseguiam fazer a conversão entre formatos de áudio para MP3 e podiam tocar este formato (antes, os computadores eram muito lentos para processar MP3).

A brecha legal que eles aproveitaram era que era permitido trocar música entre duas pessoas, mas, obviamente, era (e continua sendo, só que agora todo mundo está cagando para isso) proibido colocar arquivos com copyright em servidores públicos. Então o Napster funcionava como um grande catálogo de quem tinha o que, e fazia a ligação entre as duas pessoas interessadas em trocar músicas.

Por exemplo, suponha que eu quisesse desesperadamente ter no computador a música "One", do Metallica, já que o meu long play estava todo arranhado e não dava mais para ouvir porra nenhuma. Então eu entrava no Napster, dizia quais músicas que eu tinha para oferecer, e procurava alguém que tinha a música "One". Enquanto eu baixava "One" de algum usuário, um terceiro poderia estar forçando com que eu subisse a música "Segura o Tchan", que estava no meu HD.

Napster x Metallica[editar]

O grande inimigo do Napster foi a banda Metallica. Isso porque esta foi uma das melhores bandas de trash metal até o início dos anos 90, até quando lançaram o black album. Este álbum foi um sucesso de vendas, mas era uma merda, então os verdadeiros fãs passaram a só querer as músicas antigas do Metallica, cagando para as merdas novas que eles fizeram. Quando surgiu o Napster, foi uma festa para os headbangers, que puderam trocar as músicas antigas do Metallica. A banda percebeu que estava perdendo as vendas dos CDs antigos, e entrou em guerra com o Napster.

Através de um monte de medidas autoritárias do governo dos Estados Unidos, o Metallica teve a sua vitória de Pirro, e conseguiu que o Napster fechasse (de fato) em maio de 2001. De novo, vemos o governo dos Estados Unidos fazendo merda: enquanto os piratas do Napster eram processados, e programadores como Dmitry Sklyarov eram presos como terroristas, o grupo do Bin Laden tranquilamente se preparava para o 11 de setembro.

Herança do Napster[editar]

Mas o Metallica se fudeu, e até hoje não recuperou o prestígio que tinha antes disso.[1] Além disso, surgiram vários outros serviços semelhantes, de modo que hoje em dia a coisa mais fácil do mundo é baixar uma música da Internet.

Alguns músicos mais antenados com o século XXI já perceberam isso, e, eles mesmos, divulgam livremente suas músicas. Lily Allen, por exemplo, só conseguiu o sucesso que tem por colocar seus videoclipes para serem baixados.

Outro músico famoso (acho que foi o Will.i.am, do Black Eyed Peas, a banda que tem a Fergie, mas não tenho certeza (mas achei outra coisa inteligente que ele disse, aqui. Em resumo, "A indústria da música, do jeito antigo, morreu. As bandas do futuro terão cantores, compositores, tocadores de instrumentos e um cara que saiba programar computação gráfica")) já disse que não espera ganhar dinheiro com a venda de CDs, mas com shows e videoclipes.

Referências

  1. Porra escrita em 2010. Depois disto, teve várias edições do Rock in Rio, os caras vieram no Rio, mostraram que ainda são foda, e ficaram abismados de ver mais de 8000 fãs brasileiros cantando suas músicas. Claro, nenhum comprou os álbuns da banda, foi tudo baixado da Internet.

Ver também[editar]


HeadphoneCD.jpg
Napster faz parte de nossa série de artigos sobre música.

Artistas Bandas Gêneros Memes Outros

Death metal EMO K-Pop Pinoy Pop Punk Rap Rock
{{{c6}}}
{{{c7}}}
{{{c8}}}
ver fechar

[[