NPC

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

NPC (non-player character ou non-playable character), em video games, é o nome dado aos personagens controlados pela inteligência artificial, ou seja, que não são controlados por um jogador humano. Exemplos de NPCs são aqueles carinhas que vendem coisas, conversam, dão quests, etc. ou aqueles que acompanham o personagem jogável.

Origem do termo[editar]

NPC foi um conceito inventado pelo RPG de papel, nos anos 1970, possivelmente no Dungeons and Dragons. Neste jogo de representação, cada jogador (player) interagia com um mundo de ficção criado pelo Game Master (GM, ou, no caso do D&D, o Dungeon Master) através de um personagem que, por ser controlado por um jogador, era chamado de Player Character (PC).

Quando, neste mundo, os jogadores se deparavam com qualquer porra que não fosse um obstáculo inanimado, este antagonista era chamado de Monster ("monstro"), mas como não pegava bem chamar uma Princesinha da Disney de monstro, já que, em um encontro com uma princesinha, o objetivo não seria matar o monstro e roubar o tesouro mas sim tentar comê-la (pela sedução, truque ou, se fail, pelo estupro), ficou melhor chamar o antagonista de Non-Player Character. Ou seja, o NPC era um personagem, e tinha direito de ser tratado pelas mesmas regras que os PCs, a única diferença sendo que eles eram controlados pelo GM.

Um bom GM seria aquele que criasse NPCs interessantes, algo mais que uma estatística de números e uma coleção de itens mágicos, com uma história por trás e motivações próprias, além de um bom instinto de sobrevivência - por exemplo, ao ver o grupo de NPC (NPC Party) sendo trucidado pelos PCs, um NPC coerente não lutaria até a morte, mas procuraria uma forma de fugir, ou tentaria uma rendição negociada.

Ambox plus.png Este artigo precisa de mais salsa
Você pode ajudar a Wikinet adicionando mais salsa.

Meme[editar]

Tendo em vista o comportamento repetitivo, previsível e robótico dos NPCs em jogos, criaram um meme usado para satirizar pessoas, especialmente esquerdistas, que agem dessa forma: aqueles que só repetem frases e atos pré-estabelecidos, como xingar alguém de fascista, sem demonstrar muito senso crítico e razão no que estão fazendo. Costuma ser representado por um Wojak cinza com olhos, nariz e boca extremamente simplificados, como na primeira imagem da galeria.[1]


Salsa