Movimento da Real

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

A Real é um movimento masculinista inspirado nos escritos de Nessahan Alita, surgido em 2005 no orkut. Seus membros se denominavam realistas e costumava-se dizer que o objetivo era transformar matrixianos em búfalos. As três principais comunidades eram: Mulher Gosta é de Homem Babaca, O Lado Obscuro das Mulheres e Elas Preferem os Canalhas, que depois se uniram na chamada tríplice aliança. Mais tarde, foi criada a sigla "XYR" para definir os membros da Real, sendo o X e o Y representando o dna masculino, mais o R de Real. Este símbolo foi muito usado por um período mas depois caiu em desuso após ser apropriado por Emerson.

Brigas com outras comunidades[editar]

Haviam muitas brigas entre feministas e modernetes, normalmente da HQE (Homens, quem os entende?), uma comunidade lotada de feministas e manginas, mas eram feitas também peregrinações exploradoras por muitas comunidades que eram feminazis ou de mulheres modernas/piriguetes, que resultavam em muitas discussões que eram vencidas facilmente pelos masculinistas. Mas elas sempre voltavam, eram como zumbis que nunca morrem.

As brigas foram se prolongando cada vez mais e chegou a um ponto que resolveram bloquear a entrada na HQE e banir quem tinha essa comunidade entre suas relacionadas, para poderem focar mais em trabalhos nas comus onde homens precisam de ajuda.

Silvio Koerich[editar]

O verdadeiro Silvio Koerich, que também era conhecido pelos apelidos búfalo reprodutor e O Perdedor Mais Foda do Mundo, foi quem introduziu o assunto antifeminismo internacional na MGDHB, criando várias expressões importadas dos masculinistas americanos como capitão salva-puta, manginas, montanha russa de emoções, buceta-card e fazia peregrinações em comunidades como a Timidez e Depressão, com seu trabalho e seu blog trouxe diversos caras pra fora da matrix a para as comunidades da Real.

A Saída de Nessahan Alita[editar]

A saída de Nessahan se deu em meados de 2008, ele resolveu sair de cena e desaparecer quando a OLODM começou a sofrer ameaças da Polícia Federal e de grupos feministas. Ainda antes disso ela já tinha sido chutado de lá porque o achavam moderado demais (teve um tópico em que ele foi entrevistado pelos demais usuários da comunidade). Saiu uma noticia no Terra onde diziam que grupos feministas estavam investigando a MGHDB. O próprio dono original da comunidade saiu correndo de medo.

Nessahan ao saber disso ficou receoso demais e ao ver que o movimento ganhava força e tinha muita aspereza de discurso, resolveu ir saindo aos poucos da cena e até abrandou o discurso tentando se distanciar de misóginos. Ele se deu conta de que os misóginos estavam se apoderando de suas idéias e tentando usar seus livros e sua pessoa como justificativa e embasamento para suas atitudes inúteis e destrutivas.

Divulgação do Olavo[editar]

Os membros da Real tiveram um papel importante divulgando o Olavo de Carvalho para o povão, tanto nas comunidades do orkut como nos chans e depois também nas redes sociais, como no grupo Panelinha da direita, o que foi um dos fatores para o crescimento da direita no Brasil e iniciou a onda conservadora que elegeu Bolsonaro.

O motivo foi porque os caras descobriram que o que estava fudendo os relacionamentos era o feminismo, depois descobriram que o feminismo é uma ideologia esquerdista. Deste modo, começaram a buscar materiais direitistas que combatessem o feminismo, em PT-BR, e caíram no colo do Olavo.

Jorgismo[editar]

As comunidades e os blogs da Real também eram frequentados por jorges, que passaram a se reunir em comunidades como a Contrafeminismo, Homens de bem e Homens Sanctos. Foi lá que ganharam força as figuras como o Ministro Cláudio, Kyo, Emerson e Psycl0n.

Declínio[editar]

Depois do Massacre de Realengo (cujo envolvimento não pôde ser comprovado, pois Wellington queimou os seus computadores) e do blog Silvio Koerich falso, as comunidades entraram em declínio, porém o seu legado permanece até hoje na internet, apesar das alegações da Lola Aronovich de ter acabado sozinha[1] com o movimento.

Veja também[editar]

Salsa

Links Externos[editar]