Menino sírio afogado

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Menino sírio afogado, em inglês drowned syrian boy, é um menino sírio que morreu afogado, cuja foto virou meme da Internet.

Assim como a menina pelada que causou um escândalo e ajudou a terminar com a guerra do Vietnã, [1] a ideia de publicar e repetir à exaustão a foto do Aylan Kurdi [2] é mostrar o horror da guerra civil da Síria. Ou será que é mostrar que a Europa e o mundo muçulmano estão dando um foda-se para a onda de refugiados? Ou será alguma outra coisa?

Eu testemunhei muitos incidentes com imigrantes nesta região, suas mortes, seus dramas. Espero que isso agora mude. Fiquei chocada, me senti mal por eles. A melhor coisa a fazer era tornar sua tragédia conhecida

—Nilüfer Demir (a fotógrafa), http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/09/fiquei-petrificada-diz-fotografa-que-fez-imagem-de-menino-sirio-morto.html

A comoção mundial foi tão grande quanto a comoção causada pela menina vietnamita pelada, e, como agora, na segunda década do século XXI, qualquer idiota pode editar uma foto e postar, segue-se que há milhões (ou bilhões) [3] montagens com o menino sírio afogado, todas destinadas a estimular a sensibilidade e comover as pessoas:

Todas? Hmmm... Acho que alguém aí se esqueceu de um pequeno detalhe... Cadê os filhos da puta? Cadê os trolls? Cadê os usuários do /b/? Cadê o HUE HUE HUE? Cadê aquela porra de que /b/ é um lugar para as pessoas serem monstros - os monstros horríveis, sem noção e sem preocupação que as pessoas são de verdade. (...) Suicídio, homicídio, genocídio - a gente ri.[4]?

Tá aqui:

DioChan, "desculpem-nos por não estarmos afogados"
4chan tirando sarro
55chan quer mais que os kebabs se fodam todos

E, se tem alguém que pode rir da morte de muçulmanos, este é o jornal satírico francês Charlie Hebdo - basta lembrar que não tem nem um ano que muçulmanos fanáticos passaram bala nos desenhistas do jornal:

Menino sirio afogado Charlie Hebdo.jpg

E, quatro meses depois:

Menino sirio afogado Charlie Hebdo II.jpg

Referências

  1. E, não custa repetir, se hoje em dia alguém tivesse a ousadia de publicar aquela foto, seria processado por CP e ficaria mais de 8000 anos preso.
  2. Ao contrário da menina vietnamita, que levaram anos para descobrir quem era, hoje no dia seguinte o menino já ganhou nome, e tem mais de 8000 fotos dele (vivo) rolando por aí.
  3. Bem mais do que o tradicional mais de 8000.
  4. /b/