Lola Aronovich

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Lola Aronovich
-Lola.jpg
Nome realDolores Aronovich Aguero
ApelidosLola, Jabba, Porco
Nascimento06/06/1967 (52 anos)
Buenos Aires, Argentina
OcupaçãoProfessora, blogueira, ativista
Logo do YouTube transparente.png CanalFala Lola Fala
Logo do YouTube transparente.png Nº de inscritos11.200
ResidênciaFortaleza, Ceará
Conhecido(a) porTer blog feminista grande, ser vítima dos jorges.
Outros linksBlog "Escreva, Lola, Escreva"
Twitter

Dolores Aronovich Aguero, conhecida pelo apelido Lola (também Jabba ou Porco nos chans), é uma feminista dona do blog "Escreva, Lola, Escreva" e docente na Universidade Federal do Ceará (UFC). É uma das principais vítimas das jorgices do Dogolachan, junto com Emerson. Seus artigos são conhecidos por criticarem ferrenhamente chans, a Direita brasileira e masculinistas (referidos por ela como "mascus"). Ela nasceu na Argentina e mora em Fortaleza. É formada em pedagogia, tem um doutorado em letras e também é crítica de cinema.

Seu blog foi criado em 2008, mas inclui artigos que ela escreveu até 10 anos antes e que ela mantém até hoje no blogger por ser uma mão-de-vaca nível hardcore.

Ela comemorou todas as vezes que Psy foi preso e condenado e também quando Kyo se matou, o que mostra que ela é tão jorge quanto os seus desafetos.

Opiniões

Caricatura.

Lola defende esquerdistas, é feminista, ateia e contra a liberdade de expressão irrestrita, sendo também uma irrestrita apoiadora do Lulismo, corrente pseudofilosófica pela qual Lula seria a encarnação de Cristo na Terra, sendo supostamente um injustiçado político depois de ter caído nas mãos do Sérgio Moro.

Lola, uma típica discípula da religião Lulista, acredita piamente que a puxada de tapete feita pelo Congresso Nacional em cima da Dilma Rousseff teria sido um golpe de estado orquestrado pela Rede Globo, pela Revista Veja e pelos Illuminatti, tendo possivelmente uma participação de reptilianos no caso, informação essa que carece de fontes.

No entanto, graças à enorme burrice de seus desafetos nos chans, ela volta e meia entra em voga, tendo até uma lei por parte da deputada Luizianne Lins em sua homenagem,[1] criada sob medida na tentativa de colocar uma mordaça em tais desafetos metidos a fazer jorgices na internet sem ter noção das consequências de seus atos. A lei 13.642/2018, apelidada de "Lei Lola", dá à Polícia Federal a possibilidade de investigar ódio nas interwebs contra mulheres. Pois é, vão jogando tudo nas costas da PF que eles vão ficar sobrecarregados e não vão investigar nada.

Acontecimentos

Lola foi vítima de inúmeras trollagens e ameaças originadas de vários chans.

Certa vez, GOEC e sua turma se reuniram para denunciar o blog dela em massa. O blog ficou fora do ar, e segundo ela só foi possível recuperá-lo depois de entrar em contato com funcionários da Google.

Outra vez abriram sites vendendo Cytotec (medicamento abortivo) e atrelaram a ela. Também foram abertos blogs em seu nome defendendo aborto de fetos masculinos e até dizendo que ela mesma realizou um aborto na UFC para a sua classe ver.

Um dos blogs defendia a queima da Bíblia como forma de combater a homofobia e a misoginia.[2] A coisa ficou feia depois que Roger do Ultraje A Rigor e até mesmo Olavo de Carvalho compartilharam links para o falso blog, inconformados com o que havia lá (aqui tem o arquivo do blog). Segundo Lola, um monte de otários que caíram na pescaria ligaram para ela e a ameaçaram.

Roger acreditando no blog... Dizem que ele tem um dos maiores QIs do Brasil, se for verdade, então estamos fodidos.
Roger se esquivando.

Alguns jorges mais famosos, como o Gustavo Guerra, ligaram para ela para fazer ameaças.

Controvérsias

Lola é, de fato, vítima recorrente dos jorges; isso é inegável. No entanto, ela também acaba fazendo umas belas cagadas de vez em quando. Certa vez, acusou injustamente Robson "Otto" Aguiar de fazer parte dos organizadores do antigo Dogolachan. O problema é que era mentira. Robson a processou, e o juiz não aceitou o pedido dela de comparecer por vídeoconferência. Ela teve que fazer uma vaquinha para pagar os custos da viagem. No final, Robson venceu, sendo feito um acordo para que ela publicasse um direito de resposta dele, já que ela alegou que não tinha dinheiro para (literalmente) pagar pelo que fez. [3]

O problema é que a página contendo o direito de resposta já foi removida, o que aumenta a controvérsia. Lola quebrou o acordo e nem se importa.


Mas pode piorar. Lola certa vez acusou Bryan William Lopes de ser o Kyo, postando nome completo, cidade em que reside e até CPF do tal Bryan. O problema é que Bryan é na verdade um pedreiro inocente, que não deve nem saber da existência de chans. Vai se foder, Lola.

Tweet dela anexado ao processo.

Galeria

Referências