Bolsonarvs Mictvs Sanctvs

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Bonoro-Imperador.png
Bonoro-velociraptor.jpg
Bonoro-tanque.jpg

Sua Excelência, o Micto, o Nitro, o Dragão Branco de Olhos Azuis, Majestade do Trono de Brasília, o Arqui-inimigo do Petismo, Jair I da Casa de Bolsonaro é o atual ditador presidente do Brasil, enviando por Jesus para salvar o Brasil das garras do petismo e da degeneração. Pelo menos isso é o que diz a direita, que o idolatra como um deus, mesmo ele não sendo bem de direita.[1] Em contrapartida, por ele ser declaradamente contra o movimento LGBT, a favor da pena de morte e da Ditadura Militar,[2] ele é visto como um demônio pela esquerda. O ser humano é assim mesmo: não conhece meios-termos; ou venera ou demoniza um indivíduo.

Enquanto a esquerda adora chamá-lo de homofóbico, fascista, machista, racista, taxista e maquinista, a direita tem orgulho de dizer que ele nunca foi acusado de corrupção[3] e é o salvador do Brasil (bem, isso era exatamente o que pensavam do Lula antes dele ser eleito, mas isso é outra história).

Me chama de corrupto, porra!

—Bolsonaro

Previsão do futuro da Bolso Família

Herói nacional

Bolsonaro é basicamente um deus que salvará o Brasil, fazendo do país um lugar bom de novo (spoiler: nunca foi bom).

Ele tem a resposta para todos os problemas do país, seja questões ideológicas ou de violência. Ele resolverá tudo liberando o porte de arma para o brasileiro honesto e trabalhador (outro spoiler: não existe brasileiro honesto), irá impor pena de morte para bandidos (o que resultará na execução de todos os seus companheiros da Câmara dos Deputados), castração química para estupradores (pois estuprador não merece morrer, merece viver sem pênis), reduzindo a maioridade penal (e como brasileiro é recordista em começar a bandidagem cedo, terá que reduzir para 1 mês) e acabando com a educação sexual e homossexual nas escolas (pois tal assunto deve ser tratado pelos pais, que sabem menos sobre isso do que os filhos que vivem vendo putaria na internet).

Opiniões, declarações e práticas

Protesto de dois esquerdistas contra a candidatura de Jair Bolsonaro.
  • É a favor da Ditadura Militar e disse que, caso se tornasse presidente, daria um golpe de Estado e fecharia o Congresso no mesmo dia.[4]
  • Não acredita na democracia. Disse que o Brasil só vai melhorar quando houver uma guerra civil que "terminará o serviço do Regime Militar matando 30 mil" e em que inocentes vão acabar inevitavelmente morrendo.[4]
  • É favorável à tortura.[4]
  • Sonega impostos sempre que possível.[4]
  • Defende o fuzilamento de traficantes (pelo menos na Indonésia)[5]
  • "Me chama de corrupto, porra!" e "Me chamam de racista e de homofóbico porque não podem me chamar de corrupto"[3]

Traidores

Durante a campanha de Bolsonaro e as eleições de 2018, vários políticos grudaram nele e foram eleitos ao associar sua imagem ao mito, assim como influenciadores o defenderam nas redes sociais. Em 2019 e 2018, no entanto, várias dessas figuras se voltaram contra o presidente devido a vários fatores, como o caso do Fabrício Queiroz, a interferência na PF e a maneira como Bolsonaro lidou com a crise do Coronavírus. Por causa disso, disseram que foram traídos, enquanto os bolsominions os acusam de serem traidores. Os destaques deste grupo:

Cartaz divulgado pelo Gabinete do Ódio dos traidores do Bolsonaro.


Ambox plus.png Este artigo precisa de mais explicações de como cada um traiu Bolsonaro
Você pode ajudar a Wikinet adicionando mais explicações de como cada um traiu Bolsonaro.

Portadores de caralho

Portadoras de buceta

  • Janaina Paschoal, deputada estadual de São Paulodepois do vídeo da reunião de Abril de 2020 ela só tem elogiado o Bolsonaro
  • Joice Hasselmann, deputada federal.


Galeria

Reunião ministerial secreta

Em 22 de abril de 2020, Bolsonaro fez uma reunião com seu ministério. Sérgio "Judas" Moro disse que nesta reunião Bolsonaro havia cometido um crime, e o Celso de Mello, de forma ilegal, mandou vazar o vídeo, com o objetivo de expor Bolsonaro, que falou palavrão pra caralho. O resultado foi o contrário do esperado: as frases do Bolsonaro viraram memes, por mostrar que o presidente, na intimidade, é exatamente igual ao candidato em campanha, e não recuou nas posições de defesa... Bem, seguem trechos do vídeo.

Bolsonaro desmente ser assexual

Na madrugada de 17 de junho de 2020, Bolsonaro desmente reportagem do G1 de que seria assexual mas declara que gosta de dar o cu em seu twitter, repercutindo em reportagem no G1, deixando seus apoiadores chocados.

Ver também

Salsa