Gustavo Guerra

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Gustavo Guerra
Guerra.jpg
Sua foto preferida, por aparentar ser mais branco nela.
Nome completoGustavo Rizzotto Guerra
ApelidosFutuca, Mazzini Magnum
Nascimento17/08/1993 (26 anos)
ResidênciaCaxias do Sul - RS
Conhecido(a) porJorgices
Outros linksCanal sob um pseudônimo
Talvez um novo canal

Gustavo Rizzotto Guerra,[1] também conhecido pelo apelido Futuca e pelo nome artístico de Mazzini Magnum, é um nazifascista, antissemita, homofóbico, rapper fracassado e outras coisas. Gustavo ficou famoso na internet e na TV por gravar vários pornôs gays vídeos defendendo sua ideologia, apoiando e incentivando o estupro e o CP.[2] Embora diz ser de direita, Guerra entra em contradição com sua própria ideologia quando ele mesmo namora e transa com traps.

Gustavo Guerra não passa de um personagem criado por um descolado que tem vários distúrbios de identidade e sofre de uma enorme necessidade de liderança e afeto. Ele quer a atenção dos usuários dos chans e do YouTube apenas para se promover e ficar mais descolado no grupinho social descolado dele. Ele não é alfa, nem machista ou misógino: ele é um mentiroso. Ele é beta de chorar por depósito e dizer que não chorou e tem problemas até com a mãe (mommy issues). Ele acha que ninguém pode escrever assim porque o personagem dele já se comunica desse jeito. Gustavo Guerra usa de grupos underground para tentar esconder a falha.

Gustavo Guerra, segundo alguns, é uma manobra da esquerda para manchar a reputação de adeptos da misantropia e resistência.

Carreira musical[editar]

Gustavo ainda tentou uma fracassada carreira musical, sob o nome artístico de Mazzini Magnum. Lançou 10 faixas em seu SoundCloud, todas ruins. As rimas são pobres, muitas fora de ritmo; a batida é repetitiva e a voz gravada em baixa qualidade.

As faixas em freestyle podem reduzir o QI de quem ouve, cumprindo apenas um objetivo humorístico.

Onde era encontrado[editar]

No puteiro de traps do Rio de Janeiro Ele vivia debaixo das asas da Panelinha do Bananal, onde era venerado como um príncipe (note a ironia de um lugar onde a maioria se diz hétero e veneram alguém que namora com traps). Os paneleiros acompanhavam a saga do Guerra, onde publicava fotos de seu armamento e dava conselhos amorosos sobre como não ser um beta.

Páscoa Feliz[editar]

Após atacar o movimento "Eu Não Mereço Ser Estuprada", liderado por feministas, Gustavo recebeu várias denúncias em massa e sua imagem foi parar até no SBT RS.

Gustavo chegou a ser indiciado pelas suas jorgices, mas foi julgado inimputável. Ele foi internado pela primeira vez em fevereiro de 2015, permanecendo boa parte do ano no hospício e depois novamente em dezembro de 2016 ao ser persuadido por GOEC para esfaquear seu pai. Permanece internado no Instituto Psiquiátrico Forense de Porto Alegre.[1]

Galeria[editar]

Dados[editar]

  • Nome completo: Gustavo Rizzotto Guerra
  • Nascimento: 17/08/1993[1]
  • Mãe: Cristina Guerra Rizzotto[1]
  • Pai: Julio Cesar Rizzotto[1]
  • RG: 6.410.906-5[1]
  • CPF: 021.774.560-10[1]
  • Endereço: Rua Washington Luiz, n.º 120, Lurdes, Caxias do Sul - RS[1]

Vídeos[editar]



Ainda por cima postado pela própria Yara.

Referências