Grafite

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Grafite, que costuma se escrever em inglês, como Graffiti (que, aliás, não é inglês, é italiano, o plural de graffito, e que vem do grego graphèin, escrever) é aquela merda que um bando de filhos da puta fazem para fuder com as paredes dos outros.

Só que, porra, este aqui não é um site generalista de merda, este é um importante site sobre a Internet, então o que esta porra tem a ver com a Internet?

Surpreendentemente, tem tudo a ver. Estragando a surpresa, se os bordéis da Antiguidade foram os precursores dos sites produtores de putaria, se a arte neolítica foi a precursor dos sites de nudez artística, e se a biblioteca de Alexandria foi a precursora da Wikipédia (e não do site Alexa, cujo nome deriva desta biblioteca), então podemos dizer que os grafites foram os precursores dos chans.

Grafites existem desde que algum babaca descobriu que, se pegasse uma porra que soltava tinta ou sujeira, ele podia vandalizar algum monumento importante. Então é claro que tem grafite nas Pirâmides do Egito,[1] nas Muralhas da China ou mesmo nas outras porras que foram famosas (as tais Sete Maravilhas do Mundo) mas já BALEETED.

Parece um desenho postado em algum chan, mas é um grafite romano postado no Coliseu.

Só que quem mais ficou famoso por isto foram os romanos. Os romanos adoravam grafitar,[2] e não tem praticamente nenhum monumento antigo romano que não esteja marcado por grafites. Ou estava, porque, assim como os modernos, os antigos também detestavam os filhos da puta que iam vandalizar seus muros, e apagavam a porra toda. Tanto que a melhor coleção de grafites está em Pompeia, porque depois que o Vesúvio cobriu tudo aquilo de merda vulcânica, ninguém mais limpou nada.[3]

A cultura do grafite se caracterizava pelo seguinte:

  • anonimato total: nenhum grafite era assinado;
  • linguagem própria: como não dava para gastar muito tempo ou carvão, os grafites tinham uma linguagem toda diferente da língua comum;
  • palavrão pra caralho: já que não havia censura, dava para escrever tudo. Aliás, existem alguns palavrões em latim que são tão escandalosos, que não são encontrados de forma direta em nenhum dos textos que sobreviveram da antiguidade. Mas estes palavrões se encontram em grafites;[4]
  • profusão de desenhos de peitos e picas;
  • CP

Ou seja, o que temos acima? Hem? Hem? A cultura chan!

Ou seja, quando um oldfag vem se gabar de que está fazendo alguma coisa nova, que a cultura chan é uma merda original, foi inventada no Século XXI, que tal trollar o cara? Diz pra ele que chans existem desde a época do Império Romano.

Referências