Grécia

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso.gif Aviso:
Esta merda era para ser uma Desambiguação, até que alguém escreva a porra dos artigos, fica tudo junto mesmo aqui.


Grécia pode significar:

  • Grécia pré-histórica ou Idade da pedra grega - até 3000 a.C. [1] ou nunca existiu [2]
  • Grécia mitológica, corresponde ao período da Civilização minoica e da Civilização micênica - 3000 a.C. a 1200 a.C. [3] ou nunca existiu [2]
  • Período homérico ou Idade das Trevas (Grécia) - 1100 a.C. a 800 a.C. [3] ou nunca existiu [2]
  • Grécia Clássica - 776 a.C. a 338 a.C. [3] ou 1100 d.C. a 1300 d.C. [2]
  • Grécia Helenística - 338 a.C. a 146 a.C. [3] ou 1300 d.C. a 1400 d.C. [2]
  • Grécia Romana - 146 a.C. a 395 d.C. [4] ou c.1400 d.C. a 1453 d.C. [2]
  • Grécia Bizantina ou Grécia Medieval - 395 - 1453 [5] ou nunca existiu [2]
  • Grécia otomana - 1453 a 1821 [6][2]
  • Grécia Moderna - 1821 a 2008 [7]
  • Grécia Fudida - 2008 a 2019 [8]
  • Beijo grego, se você não sabe o que é isso, e alguém pedir um, não diga que vai fazer antes de saber o que é
  • Amor grego, é coisa de macho, amor entre homens

Resumo

Quase tudo que se refere à Grécia está relacionado com o cu. Ou é quando eles estão botando no cu dos outros, ou quando estão botando no cu deles mesmos, ou quando estão tomando no cu. O que é estranho, porque a Grécia definitavemente não é o cu do mundo. Isto porque a expressão "cu do mundo" significa uma região remota e inacessível. Porém se formos interpretar "cu" como centro, ou seja, o que fica no centro da bunda, e pensar que a bunda é um dos órgãos mais importantes dos seres humanos, porque é por causa da bunda que o homem (e a mulher) ganhou a postura ereta, pode usar suas mãos para matar seus semelhantes e, com isto, desenvolveu o cérebro, então a expressão "cu do mundo" ganha outro significado metafórico, porque o "cu do mundo" seria a região central da área mais importante do mundo. E isso a Grécia quase sempre foi.

Toda nossa cultura é baseada na cultura grega, e, se depois disso a Grécia passou 2000 anos (ou não [2]) sem fazer merda nenhuma, hoje em dia a Grécia voltou a ser o "cu do mundo", porque, se a Grécia tomar no cu, a União Europeia acaba, e aqueles países europeus que se odeiam e que fingem que se amam por causa da União Europeia (como França, Alemanha, Inglaterra, Espanha, etc) vão poder voltar a se odiar como sempre se odiaram, com guerras de extermínio com armas químicas e nucleares.

História

Segue uma breve passada pela História da Grécia.

Idade da pedra grega

Não tem muita porra para falar deste período, é a mesma merda que qualquer outra Idade da Pedra, os caras faziam tudo de pedra, tinha televisão de pedra, chuveiro de pedra (usando um mamute para esguichar água), telefone celular de pedra, computador de pedra, etc. [9]

Tem uma porrada de sites que falam sobre a Idade da Pedra Grega, mas como nenhum deles tem artigo aqui, então foda-se, vai procurar pelo Google.

Grécia mitológica

Apolo, o mais aviadado dos deuses gregos, procurando algum garotinho para comer.

Agora sim a coisa começa a ficar interessante. Esta foi a época em que os deuses gregos conviviam com os humanos, e os humanos só se fodiam com aqueles deuses filhos da puta. O que mais tinha era deus estuprando as menininhas virgens, ou pegando os garotinhos para comer o cu deles. E quando algum mortal reclamava, ou mesmo tentava defender os seus, quase sempre o castigo que o deus dava ao mortal era muito escroto, como fazer o cara ter o fígado comido ou ser cozinhado em óleo fervente - pela eternidade.

Vários sites são dedicados a esta época, como o Theoi e o site Encyclopedia Mythica. E por incrível que pareça, apesar dos deuses gregos serem um bando de filhos da puta, tem gente que defende que se volte a adorá-los, como o site Ύπατο Συμβούλιο των Ελλήνων Εθνικών.

Idade das Trevas

Os micênios não tinham como enfrentar a fúria dória, com suas espadas de ferro.

Se existe algum fundo de história na Grécia mitológica, ou seja, se aquela merda toda não foi inventada por um bando de escritores renascentistas porra-loucas,[2] então o que o mito fala é de uma época em que a Grécia foi dominada por civilizações que detinham a tecnologia do bronze (as civilizações minoicas e micênicas).

Até que chegaram os dórios, um bando de guerreiros filhos da puta que tinham um pau bem maior que os micênicos: eles tinham o ferro.

E, com o ferro, fuderam todo mundo, fazendo aquilo que todo mundo naquela época [10] fazia: mataram os homens, estupraram as mulheres e escravizaram as crianças.

O problema é que houve uma quebra de todas estruturas, Os dórios eram os Lulas da época deles, analfabetos e desprezavam a cultura, e a Grécia passou uns 400 anos sem produzir porra nenhuma de documento escrito, só havendo tradições orais. Foi nesta época que as sagas contanto os feitos dos aqueus (os mortais que eram sacaneados pelos deuses filhos da puta) foram cantadas, provavelmente eram as músicas que os escravos usavam para lembrar que, em algum tempo, eles eram mais do que os cus que os dórios comiam.

O site Theoi fala um pouco desta época.

Grécia Clássica

Desta época que surgiu a tradição de os mais velhos ensirem os mais novos, sem receber nada em troca além da bunda.

Lentamente, a civilização grega foi se reerguendo, formando as tais cidades-estado e praticando aquilo que eles mais gostavam de fazer: matar uns aos outros.

Foi nesta época que se institui uma das mais antigas ciências da humanidade, a pedagogia, que é a arte em ensinar uma criança as coisas de adulto. Só que, na Grécia, pedagogia e {[ifexist|pederastia}} eram a mesma merda, o professor era chamado de erasto e o aluno de erômeno, e, nos intervalos de lições sobre escrita, astronomia, manejo do ferro, teologia, retórica, geometria e medicina, o professor comia o cu do aluno. [11]

Os gregos passaram uns 300 anos felizes da vida, se matando, comendo o cu dos meninos e estuprando as filhas e mulheres dos outros, até que apareceram os persas, que vieram com tudo para acabar com a alegria deles. Por uma cagada espetacular, os gregos, que tinham 1% do poderio dos persas, conseguiram resistir a duas invasões, e depois, aproveitando-se que os persas ficaram cheios de cagaço deles, ainda tomaram a iniciativa, e passaram a atacar os persas.

Mas grego era (ainda é) muito filho da puta, e foi só acabar com o perigo persa que eles voltaram a se matar, estuprar as mulheres e filhas dos outros e escravizar suas crianças. Daí veio a Guerra do Peloponeso, que Esparta ganhou mas não levou, porque seus aliados logo viraram inimigos.

E foi assim, com grego comendo o cu de grego, até que a merda toda foi conquistada pela Macedônia.

Um site que fala desta época é o site Perseus, que, apesar de ser o nome do cara que te comeus heroi da mitologia que matou a Medusa, é um site contendo textos escritos na época clássica.

O filme 300 é passado nesta época, e conta o que aconteceu durante as invasões persas.

Grécia Helenística

Durante esta época, Afrodite começou a se mostrar cada vez com menos roupa.

Os macedônios eram e não eram gregos, havia controvérsias na época e ainda há hoje.[12] Mas eles aproveitaram que os gregos só queriam saber de se matar, e conquistaram a Grécia, primeiro com Filipe, o Grande, depois com Alexandre, o Grande, e depois tiveram que reconquistar a merda toda o tempo todo, porque os gregos viviam se revoltando, tomando ferro, se rendendo, prometendo ser obedientes, e se revoltando de novo. Vai ver eles gostavam cada vez que vinha um exército macedônio invadí-los, os macedônios não eram muito ligados à tradição de matar os homens, estuprar as mulheres e escravizar as crianças, eles estupravam os homens e deixavam os outros em paz.

Mas o grande avanço deste período foi que a cultura grega passou a ser a cultura dominante, e sofreu influências das culturas dos demais povos. O que acabou sendo bom, porque se, antes, os gregos só gostavam de homoerotismo, representando seus deuses e seus atletas com a piroca de fora, como o helenismo (que é a versão globalizada dos gregos, que se chamavam de helenos) começou-se a produzir obras eróticas com mulheres peladas. A deusa da putaria grega, Afrodite, que até então era representada toda vestida, começou a ser representada cada vez com menos roupa, primeiro pagando peitinho, depois mostrando a bunda até que, nos últimos anos em que ainda havia cultura grega, mostrando a buceta.

Tem uma porrada de sites sobre este período, mas nenhum ainda tem artigo por aqui, então foda-se, procura no Google.

Grécia Romana

Depois de passarem 200 anos tomando porrada dos macedônios, os gregos aprenderam a ficar submissos, e, quando vieram os romanos, eles aceitaram de bom grado virarem cidadãos romanos.

Tirando uma ou outra merda que os romanos fizeram (como ter arrasado Corinto), eles não eram tão escrotos quanto o que a indústria cinematográfica fala deles, eles deixaram os gregos fazerem praticamente o que quisessem, exceto matarem-se uns aos outros.

Então esta foi uma época em que a Grécia não produziu porra nenhuma em termos militares, mas produziu pra caralho em termos científicos e literários. É desta época que vem quase todos os textos escritos, inclusive sobre os períodos anteriores, porque, como naquela época não havia copyright, os caras copiavam e colavam tudo que os outros tinham escrito.

Grécia Bizantina

Durante 1000 anos, discutiu-se o sexo dos anjos. Hoje, sabemos a resposta: são mulheres, e são gostosas!

Quando o Império Romano virou cristão e, depois, se fudeu com as invasões bárbaras, a Grécia também se fudeu, mas não muito, porque ela acabou fazendo parte da metade oriental do Império, que sobreviveu. Com os anos, a parte oriental foi ficando cada vez menos romana e mais grega, e passou a ser chamada de Império Bizantino.

Os bizantinos eram malucos: enquanto os povos vizinhos se dedicavam a descobrir técnicas militares para tentar fuder com eles, eles ficavam discutindo o sexo dos anjos.

Acabaram se fudendo, e desta vez se fuderam feio, levando a Grécia junto: foram todos conquistados pelos turcos otomanos.

Grécia otomana

Os turcos introduziram um novo paradigma cultural na Grécia: em vez dos homens comerem os cus dos homens e as bucetas das mulheres, eles comiam os cus das mulheres.

Se a Grécia, como unidade cultural, sobreviveu ao ser dominada pelos macedônios, romanos e bizantinos, com os turcos a porra foi diferente.

Começa que turco não gosta de buceta e adora um cu, então eles passaram os quase 400 anos de dominação na Grécia selecionando os cuzinhos mais gostosos, e, se fosse de homem, eles castravam e levavam como eunuco, e se fosse mulher, comiam e deixavam lá mesmo. Enquanto isto, piratas esporádicos se encarregavam de fazer aquilo que os turcos não faziam, que era estuprar as mulheres pela buceta, gerando filhos bastardos, porque os turcos só comiam cus, e, até onde eu saiba, ninguém nasceu de um sexo anal.

Depois disto tudo, o que passou a existir na Grécia é um povinho bunda, mistura de tudo que tem de pior na Europa e na Ásia.

Grécia Moderna

Como não tem império que dure para sempre, o Império Otomano, depois de ter quase conquistado toda a Europa várias vezes, acabou entrando em decadência. Um dos primeiros lugares a se libertar dos turcos foi a Grécia, e assim formou-se o moderno Estado Grego.

O único motivo para o resto do mundo ter levado a sério esta nova Grécia foi a ilusão de que os caras que vivem lá são os mesmos que nos deram Homero, Pitágoras, Péricles e Arquimedes.

Então quando, no final do século XIX, o barão de Coubertin quis fazer com que o mundo inteiro voltasse a apreciar o homerotismo, ele se inspirou na Grécia Clássica, e reinventou os Jogos Olímpicos. Assim como antigamente, esta merda se realiza a cada 4 anos, e, assim como antigamente, também tem jogos com homens se agarrando e provas para mulheres masculinizadas.

Para mais detalhes, ver Jogos Olímpicos de Verão de 2012.

Grécia fudida

Quando a Grécia entrou para a União Europeia, os gregos, que, como vimos acima, são um povinho bundão, que nada lembra os gregos do passado exceto em sua afininade em tomar no cu, aproveitaram para receber mundos e fundos dos europeus sem dar nada em troca.

Ou seja, se, antes, os gregos (e as gregas) tinham que trabalhar, pelo menos para satisfazer os turistas que iam lá usufruir do turismo sexual, com a grana dos europeus nem isso mais eles fizeram, se dedicando ao ócio, como se fossem filósofos antigos que podiam não fazer porra nenhuma porque os escravos faziam por eles.

O resultado é que a Grécia quebrou, está falida, e sempre que aparece algum político honesto (!) dizendo que eles tem que trabalhar, este político sofre um ostracismo semelhante ao que sofriam os democratas da antiga Atenas quando diziam que a guerra com Esparta ia fuder a Grécia.

Referências

Tá pensando que este site é só pr0n e porra-louquice? O que a gente escreve tem verificabilidade!
  1. Segundo a Wikipédia, artigo Idade da pedra grega
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 2,6 2,7 2,8 2,9 Segundo a Chronologia, do matemático russo Anatoly Fomenko
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 Segundo a Wikipédia, artigo Grécia Antiga
  4. Segundo a Wikipédia, artigo Grécia Romana
  5. Segundo a Wikipédia, artigo Império Bizantino
  6. Segundo a Wikipédia, artigo Grécia otomana
  7. Segundo a Wikipédia, artigo Grécia Moderna
  8. Porra, leia qualquer jornal, tá lá, a Grécia está na merda, mas mês que vem todos seus problemas serão resolvidos.
  9. Porra, tá achando que esta merda é a Desciclopédia ou a Malucopédia? Quer inventar cascata, procure outro projeto!
  10. E ainda agora, em alguns lugares.
  11. Existem alguns teóricos atuais que dizem que o professor não gozava no cu do aluno, mas entre suas coxas, daí que vem a expressão moderna fazer nas coxas.
  12. Ou seja, cada um inventa a merda que quiser.

Ver também