Godilson

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa

Godilson; também conhecido como Death, Godilson da Python ou Pereira da Python é um ex-programador e ex-administrador do 55chan, e atual informante da Polícia Federal.

O Godilson da Python fazia parte da panela de neonazistas do 55chan, mas se desentendeu com a moderação e, em 15 de dezembro de 2018, num surto de psicose, hackeou o 55 e expôs, de maneira ilícita, dados dos usuários e moderadores. Ato contínuo, tentou entrar em contato com desafetos públicos e notórios dos chans como: Dolores Aronovich, Felipe Neto, Ronald Rios e PC Siqueira, na tentativa de se passar por vítima.

Apesar de usar uma máscara de justiceiro social e lacrador no seu dia a dia, Godilson é um racista e anti-semita rábico, tendo sido responsável por programar os bots que enviavam milhares de mensagens simultâneas via WhatsApp em detrimento do candidato derrotado Fernando Haddad.

Godilson pedofilou mais de 100 garotos que foram atrelados no MAGIC KINGDOM e GIFTBOX, sites profissionais de pedofilia da DeepWeb moderados por ele. O Pedófilo da Python herdou o espólio de Eric Eoin Marques, considerado pelo FBI como o maior facilitador de pornografia infantil da história da Internet mundial[1], sendo também amigo pessoal de Mallone David de Moraes, o pedófilo que defende a legalização do CP e ameaçou de estupro a cantora mirim Mellody[2]. O meliante ainda mantém conversas anônimas com o Arthur Lopes, o "Pardo de Aracaju", que compartilha Pereira com meninas de 8 anos com um pirulito na boca no grupo Liberade de Expressão Absoluta no Whatsapp.

Em maio de 2018, Godilson foi preso em uma operação da Polícia Federal em parceria com o DEIC-SP intitulada "Luz da Infância" de combate a pornografia infantil na Internet.[3]. Como contrapartida de uma pena mais branda, aceitou fazer delação premiada.

Referências


4chan logo.png Godilson faz parte de nossa série de artigos sobre
chans
Visite o Portal:Chans para mais artigos do gênero.