Cachê do browser

De Wikinet
(Redirecionado de Cache do browser)
Ir para: navegação, pesquisa

Sabe aqueles vídeos de putaria que você ficou vendo de noite, quando não tinha ninguém mais acordado, e que você sorrateiramente apagou do histórico do browser?

Se fudeu - você não consegue apagar toda a merda que você fez sem apagar o cachê do browser.

Cachê do browser é, em português, o lixão do programa que você usa para ver putaria na Internet. Como todo lixão, periodicamente passam alguns mendigos catadores de lixo para procurar o que presta - e você vai se fuder legal quando seu papai ou sua mamãe descobrirem que você passa a noite vendo os filmes da Júlia Paes. Ou pior - já imaginou se papai descobre que você gosta dos vídeos de viados sendo enrabados?

Por outro lado, o cachê do brower pode ser um bom lugar para você procurar as merdas que seus irmãos andam fazendo, dando a você ferramentas para chantageá-los! Já imaginou se você descobrir que a sua irmã pura e virginal vive frequentando sites de lésbicas?

Internet Explorer[editar]

Como tudo que se relaciona à Microsoft, o cachê do Internet Explorer é difícil pra caralho de achar. Em algumas versões, o cachê fica em C:\Temporary Internet Files, e debaixo deste diretório em alguns diretórios de nome esquisito. Mas nada é garantido, porque muda a cada versão de acordo com a lógica do último programador da Apple ou de Linux que a Microsoft contratou para tentar remover os bugs dos seus programas.

Firefox (no Windows)[editar]

Existe uma versão do Firefox para Windows, mas, sinceramente, qual é a lógica de usar um programa que é free software se o sistema operacional é comercial e de código fechado? Mal comparando, é o mesmo que um casal gay de aidéticos transar usando camisinha - não adianta mais nada. Se você não quer pegar vírus de computador - e você vai pegar se usar o Internet Explorer - então não devia nem estar usando Windows, devia estar usando um sistema operacional mais seguro.

Então foda-se o Windows, e vamos explicar o Firefox para quem usa Linux ou os computadores da Apple.

Firefox (nos computadores Apple)[editar]

Se você já passou em qualquer lojinha que vende computadores, já viu um monte de computador bonito, com um monte de gente brincando neles, mas que nunca ninguém compra? Esses são os computadores da Apple, e o motivo de ninguém comprar é que eles não fazer merda nenhuma a mais que o equivalente com Windows ou com Linux mas custam o quádruplo dos outros computadores.

Firefox (no Linux)[editar]

Ou seja, vamos explicar como limpar o cachê do browser no Linux, mesmo sabendo que você não quis nem saber do Linux que veio no seu computador, e instalou logo um Windows comprado no camelô.

Existem duas formas de ver o cachê do Firefox: uma versão para idiotas, e uma versão para nerds.

Qualquer idiota pode ir na janela do Firefox, onde você costuma digitar a URL do seu site de putaria favorito, e, em vez disso, digitar:

about:cache

Pronto! Isso basta para mostrar todas as merdas que você andou fazendo às escondidas e que gostaria que ninguém mais soubesse.

Agora que você já viu a merda, é preciso limpar a merda.

Então vamos passar para modo nerd. O cachê do Firefox fica disponível para qualquer um ver, basta digitar:

ls /tmp

Por exemplo, aqueles vídeos de putaria que você estava vendo no seu site pornô favorito estão lá, com o sugestivo nome FlashaQu24z (começa com Flash, e depois vem uma sopa de letrinhas). Pior: se você terminou de ver o vídeo e fechou a janela, o Firefox se encarrega de apagar este arquivo temporário, mas se você fez merda, abortou o vídeo no meio, ou deu algum pau (sua irmãzinha chegou, e você não queria que ela visse que você estava vendo aquela cena de fellatio, e foi logo desligando o micro), então o vídeo fica no /tmp para sempre.

Outro detalhe: as merdas que estão no /tmp tem dono (como tudo no Linux), mas é muito fácil contornar este bloqueio. Se você tem acesso à conta do superusuário, basta usar os privilégios para ver o que você quer. Se não tiver, existem formas de burlar isso - mas este será tema de outro artigo.

Uso benigno do cachê do browser[editar]

Bem, nem tudo que está aqui são dicas a serem usadas para o mal. Existe uma forma construtiva de usar o cachẽ do browser: salvar vídeos de sites escrotos que não permitem que você baixe vídeos.

O método é tão simples, que você vai se sentir um idiota de ter que aprender isso aqui. É assim:

  • Entre no seu site de vídeo favorito
  • Comece a visualizar o vídeo
  • Interrompa a exibição apertando a tecla de pause
  • Espere até que o vídeo inteiro tenha sido baixado -- ou --
  • Monitore o cachê do browser, observando o crescimento do arquivo Flash* até que ele pare de crescer
  • Copie o arquivo Flash* do cachê do browser para um arquivo de extensão flv

Pronto! Seu vídeo de putaria favorito está salvo, e você vai poder vê-lo quando quiser! Mas lembre-se de escondê-lo sob um nome sugestivo, de preferência algo que ninguém mais se interessaria por ver. Tipo, se você for o único torcedor do Corinthians, e baixou um vídeo de um strip-tease de uma maria-chuteira, coloque um nome como "GolRonaldoCorintians3x1Palmeiras.flv"