Este artigo é um esboço. Clique aqui para mais informações.

Alexandre de Moraes

De Wikinet
Ir para: navegação, pesquisa
Alexandre, com sua careca e sorriso característicos

Alexandre de Moraes, também conhecido como advogado do PCC (São Paulo, 13 de dezembro de 1968), é um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) que já trabalhou como advogado do PCC - Primeiro Comando da Capital. Numa controversa decisão ao final de maio de 2020, mandou a Polícia Federal executar mandados de busca e apreensão na casa de vários influenciadores digitais pró-Bolsonaro para investigar o suposto envolvimento deles no "Gabinete do Ódio". Uma das pessoas investigadas foi a ex-feminista Sara Winter, que no dia seguinte fez uma live em frente ao STF xingando o ministro; Alexandre logo pediu a prisão preventiva dela. Além de Sara, os investigados incluem:

Outra decisão autoritária foi mandar prender o jornalista Oswaldo Eustáquio. Oswaldo não se intimidou com o fascista, e, em depoimento à polícia, disse que o apelido do Alexandre era "cabeça da minha piroca".[1]

Galeria[editar]

Salsa